View photo
  • 3 weeks ago
Since we found out. That anything could happen.
View video
  • #ellie goulding #live #Universal Music
  • 1 year ago

Uma das coisas mais bonitas do ano inteiro. Tesão gostoso pela Floria Sigismondi, uma  artista que ajudou a definir meu caráter.

View video
  • #Sigur Rós #Video #Elle Fanning #Floria Sigismondi
  • 1 year ago
  • 4

MOCA presents the worldwide premiere of Björk’s “Mutual Core”.
Directed by Andrew Thomas Huang
http://www.andrewthomashuang.com

View video
  • #video #bjork #moca #visual effects #GOD
  • 1 year ago
  • 2

masterofkarateandfriendship:

Dark Knight Rises Animated by Juhász Márk

View text
  • 2 years ago
  • 88
View photo
  • 2 years ago
  • 5584
View photo
  • 2 years ago
  • 158

Kate Nash - ‘Don’t You Want To Share The Guilt?’ live at Rak Studios, London. Um coração pra você que decorou o monólogo e ficava cantando no chuveiro lá longe em 2010.

View video
  • 2 years ago

Tutorial bem divertido do site beinggeekchic.com, me encheu de ideias.

View video
  • 2 years ago
  • 1
View photo
  • 2 years ago

Come and take a walk on the wild side. Let me kiss you hard in the pouring rain. You like your girls insane…

View video
  • #concert #lana del rey
  • 2 years ago
  • 2
View photo
  • 2 years ago
  • 60

Aula bem maravilhosa de química, física e astronomia aplicada, ensinando como acontece o fenômeno da aurora boreal.

View video
  • 2 years ago
View photo
  • 2 years ago
  • 5950

Sobre HIMYM - S07E12 Symphony of Illumination



O episódio começa do ponto de vista de Robin, contando para os seus futuros filhos como ela conheceu o pai deles. O que nos é mostrado é intensamente perfeito, como uma noite de natal azul. E termina com uma linda sinfonia de cores, como realmente um natal deve ser, cheio de música, choro e fúria (e amigos).

Uma das últimas séries de humor do estilo sitcom com o texto mais inteligente dos nossos tempos. Essa é HIMYM, série que está em sua sétima temporada e começa a anunciar aos poucos que o seu fim está próximo com o segundo episódio mais triste de todos os tempos.

O décimo segundo episódio da sétima temporada foi no mínimo controverso e é claro, um dos mais maduros e sensíveis que a televisão já viu. Ver os personagens mais superficiais serem destroçados em busca de um equilíbrio para o futuro do programa é mérito dos roteiristas da CBS que escrevem sempre episódios abertos com diálogos incríveis e não lineares que podem fazer sentido em qualquer época da vida dos personagens. Esse caminho narrativo, recortado em memórias e desejos, faz com que qualquer coisa na vida daqueles cinco amigos de NY seja possível. Em vários momentos desse episódio as coisas poderiam ter tido finais mais felizes. Esse inclusive poderia ser um dos últimos episódios da série, se os acontecimentos tivessem tomado outros rumos, outros infinitos rumos possíveis.

Mas sabe, estamos falando de Robin, personagem central desse episódio específico,  interpretada por uma atriz sem muito reconhecimento mundial (Cobie Smulders) e que é quase uma peça espelho que mostra como uma mulher nos nossos tempos dos anos 2000 não pode ter tudo. Robin começou como a girl next door que não precisava de ninguém, e hoje é uma mulher adulta cheia de um sentimento de perda contínuo, sempre se sentindo sozinha, ainda escolhendo muito sem saber o que quer e o que precisa (e acabando sendo escolhida, sempre).

Entre escolher se o episódio foi uma total tragédia ou o mais fantástico e mediador do que ainda está por vir, escolho o meio termo, tipo assim, bem medíocre mesmo. Se você olhar bem no fundo do coração, vai perceber que não tinha como essa história ser real. Soltar uma bomba como essa, que diz respeito ao destino de muitos personagens, e logo nos primeiros dez segundos da série… não tinha como ser real. Robin sempre foi segura em relação a filhos. Tirar isso da personagem seria perder sua essência do agora.

Ainda assim, é importante entender que o episódio da midseason do ano passado foi Bad News, o outro único episódio que me fez chorar nessa série em particular. E Bad News deu o tom de toda a temporada restante. Logo, Symphony of Illumination sem sombra de dúvida é o começo de uma profunda mudança em Robin, Barney, e consequentemente Ted. Algo em toda essa dor nos levará ao casamento tão comentado, do qual não sabemos do que se trata. Algo escondido aqui, vai brilhar ainda mais do que essas incríveis luzes de natal, e quem sabe estaremos mais perto de descobrir como raios o (sh)Mosby conheceu a mãe dos seus filhos.

View text
  • 2 years ago
x